Personalidade dos filhos de santo

                                            

 

Filhos de Exu

            Ambíguos. Maliciosos. Perigosos. Briguentos. Não guardam rancor. Gulosos. Imaturos. Sexualmente muito ativos. Mundanos. Intrigantes. Debochados.Mulherengos. Engraçados.

Filhos de Ogum

            Conquistadores. Guerreiros. Briguentos. Amigos. Solidários. Frios. Viris. Sexistas.Impulsivos. Sinceros. Leais. Intolerantes. Afeito às profissões militares e à informática. Gênio difícil. Independentes. Ambiciosos. Disciplinados. Inteligentes. Líderes natos.

Filhos de Oxóssi

            Provedores. Desconfiados. Solitários. Curiosos. Vaidosos. Instáveis quanto às opiniões. Espontâneos. Astutos. Amáveis. Alegres. Calmos. Amantes da natureza.Concentrados. Sutis. Caçadores em todos os sentidos. Libertários.                                                  

Filhos de Ossaim

            Atraentes. Ambíguos. Magnéticos. Esquisitos. Solitários. Pesquisadores. Curiosos.            Didáticos.Desapegados. Vingativos. Feiticeiros. Dissimulados. Envolvem-se   facilmente com drogas. Perspicazes. Tímidos.

Filhos de Obaluaiê

            Depressivos. Sinceros. Rabugentos. Honestos. Calados. Frágeis fisicamente.   Vingativos. Amargos. Pessimistas. Desajeitados. Auto-destrutivos. Melancólicos.         Verdadeiros. Fortes na adversidade. Equilibrados.

Filhos de Oxumarê

            Duais. Belos. Ocultos. Cuidadosos. Irritáveis. Indecisos. Oportunistas. Impacientes.  Falsos. Mutáveis. Volúveis. Apegados às riquezas. Sedutores. Desdenhosos

Filhos de Xangô

            Justos. Ponderados. Energéticos. Amistosos. Falastrões. Vaidosos. Invejosos.  Teimosos. Ambiciosos. Força, física e moral. Estourados Gananciosos. Afeitos   à engenharia e ao direito. Sedutores. Coerentes consigo mesmos. Grandes escritores. Infiéis. Ciumentos. Valentes. Cruéis. “Bon Vivants”. Gulosos. Inteligentes.

Filhos de Oxum

            Amorosos. Meigos. Detalhistas. Estáveis. Emotivos. Vaidosos. Intelectuais.     Sedutores. Ardentes no amor. Pirracentos. Manipuladores. Voluptuosos.  Fofoqueiros. Falsos. Grandes feiticeiros.

Filhos de Logum-Edé

            Brilhantemente inteligentes. Inconstantes. Orgulhosos. Belos. Volúveis no amor.Imaturos. Calmos. Educados. Muito românticos. Intuitivos. Solidários. Rancorosos.          Adaptáveis. Poéticos. Desconfiados. Indecisos.

Filhos de Iansã

            Sensuais. Nervosos. Bonitos. Apaixonados. Explosivos. Metódicos. Teimosos.  Malcriados. Excelentes amigos. Espalhafatosos. Faladores. Ciumentos. Irrequietos.       Insensíveis. À opinião pública. Volúveis no amor. Solidários. Fortes. Carismáticos. Filhos de Obá    Trabalhadores incansáveis. Melancólicos. Infelizes. Guerreiros. Ingênuos.           Reclamões. Agressivos. Persistentes. Decididos. Concentrados. Influenciáveis.            Resignados.

Filhos de Ewá

            Belos. Ambíguos. Tranqüilos. Adaptáveis. Pacificadores. Unificadores. Cheios           de iniciativa. Sensíveis. Poéticos. Amorosos.   Filhos de Iemanjá          Maternais. Calculistas. Briguentos. Conselheiros. Chorões.Atormentados. Ariscos.      Afeitos à psicologia. Protetores. Ativos. Rancorosos. Fascinantes. Independentes.          Fechados. Criativos.

Filhos de Nanã

            Calmos. Benevolentes. Sábios. Dóceis com crianças. Austeros. Sem vaidade.    Ranzinzas. Vingativos.Insensatos. Pirracentos. Praguejadores. Resmungões.          Taciturnos. Assexuados.

Filhos de Ibeji

            Simples. Puro. Alegres. Ingênuos. Esperançosos. Crédulos. Imaturos. Infantis.

Filhos de Oxalá

            Lunáticos. Guerreiros. Justiceiros. Briguentos. Agitados. Mentirosos. Organizados.   Não sabem perder. Não sabem receber críticas. Fechados. Frios. Quando     apaixonados amam profundamente. Inteligentes. Arrogantes. Amigos. Sensíveis.        Intuitivos. Brilhantes. Calmos. Autoritários. Indulgentes. Simples. Sovinas. Chatos.           Ranzinzas. Respeitáveis. Resignados.         Baseada nesta concepção religiosa dos deuses, e de sua influência sobre os    homens, o candomblé tem uma ética singular, com princípios morais próprios e que não pode ser comparada à ética cristã, ou correríamos o risco de classificá-lo          como religião anti-ética ou, na melhor das hipóteses, como a ética. Existe, porém, uma “ética” do candomblé. Ela é diferenciada e as vezes pouco  Compreensível se comparada às definições fechadas. É uma ética que parte de            pressupostos diferentes sobre o que é a vida e como deve ser vivida.      Os parâmetros do bem e do mal são dados pela mitologia (orixás) e pêlos     ancestrais, que regulam o modo pelo qual se deve viver e ser neste mundo.       De se resolverem as diferenças e conflitos. E neste modo de ser não deixa de levar     em conta a vida na sociedade moderna, urbana e imediatista.       Ela não exige mais do que os fiéis podem dar. Compreende o bem e o mal de modo   relativo. Como os mitos não dizem o que acontece depois da morte, no candomblé       o princípio moral  principal é ser feliz no presente, seja como for.      Hoje, aqui. É tudo o que realmente importante. Realização profissional, amorosa           E saúde para dançar, comer, amar. O mundo está aí para o homem, e deve ser            Aproveitado ao máximo , com ajuda dos orixás e dos ebós.          A vida é festa e deve ser festejada.  

                                                                                              voltar